terça-feira, 29 de junho de 2010

FESTA da FAMÍLIA na EB1/JI Maria Lamas

No dia 18 de Junho a escola EB1/JI Maria Lamas encerrou o ano lectivo 2009/2010quebrando a tradição ao realizar a festa da Família.
A festa visou:
- Trazer os pais à escola;
- Fazer cumprir as regras em situação de jogo;
- Criar um momento de partilha activa entre a família e a escola.

A festa superou as expectativas da comunidade escolar e após uma reflexão em conjunto com os parceiros, nomeadamente a Associção de Pais, foi sugerido que se voltasse a repetir a iniciativa no ínicio do próximo ano lectivo.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

EVENTO - CEF E CURSOS PROFISSIONAIS - UMA JANELA DE OPORTUNIDADES









No passado dia 18 de Junho, a Escola dos Pombais levou a efeito uma sessão de esclarecimento - "CEF e Cursos Profissionais: uma Janela de Oportunidades". Nesta sessão também foi levada a efeito a cerimónia de geminação entre a nossa Escola e A Escola Profissional Agrícola de Mirandela. Agradecemos a todos os presentes, em especial à Escola Secundária Odivelas, à EPA de Mirandela e à representante da DRELVT. Um agradecimento muito especial às colaboradoras: profs. Luisa Silvestre, Soledade Pardal e Fernanda Fernades, assim como à Dra. Vera de Melo - Mediadora Epis.
A Junta de Freguesia de Odivelas cedeu o Salão Azul para o evento, pelo que também endereçamos o nosso obrigado.
A Directora
ANA GRALHEIRO

ÓPTIMA PRÁTICA - A REPÚBLICA LEVADA AO 1º CICLO PELA PROFESSORA ROSÁRIO MARTINS

República EB1 Maria Lamas

quinta-feira, 17 de junho de 2010

CEFs - OFERTA 2010-2011

video

AUDIÇÃO DOS NOSSOS MENINOS DO ENSINO ARTICULADO, NO CONSERVATÓRIO D. DINIS




Estão de parabéns os alunos do 5ºA e 5ºB pelo empenho, postura e REPRESENTAÇÃO DIGNA do nosso Agrupamento, na audição do dia 2 de Junho de 2010, no Conservatório D. Dinis.
Posted by Picasa

CONVITE A TODA A COMUNIDADE EDUCATIVA - SESSÃO DE ESCLARECIMENTO - CEFs e CURSOS PROFISSIONAIS

CONVITE A TODA A COMUNIDADE EDUCATIVA
SESSÃO DE ESCLARECIMENTO - CEFs e CURSOS PROFISSIONAIS

UMA JANELA ABERTA PARA O MUNDO DOS CURSOS E PROFISSÕES.
UMA INICIATIVA DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D DINIS - ODIVELAS

Data: Sexta-feira, 18 de Junho de 2010
Hora: 19:00 - 20:30
Local: SALÃO AZUL - PARQUE URBANO DO SILVADO - ODIVELAS

segunda-feira, 14 de junho de 2010

BIBLIOTECAS… UM ESPAÇO A DESCOBRIR!


No âmbito da Semana da Leitura da EB2/3 dos Pombais, algumas turmas da nossa escola participaram na hora do Conto na biblioteca José Fanha.
Ouvimos e visualizámos em PowerPoint uma bonita história sobre a vida de um grande compositor de música clássica, “Beethoven”.
Ainda vimos a exposição de trabalhos relacionados com o Plano Nacional de Leitura realizados por todas as escolas do Agrupamento.
Mas, porque ler é crescer e para que os livros se tornem nossos amigos fomos também visitar a Biblioteca D. Dinis. Na sala infantil entrámos por uma porta mágica e fomos até à “ilha dos Piratas”. Foi naquele espaço fantástico que nos contaram histórias e ainda trouxemos um chapéu de pirata decorado por nós.
Com estas visitas ficámos mais motivados para a leitura e gostaríamos de repetir para o próximo ano.







POEMA BASEADO NA OBRA "O LIVRO QUE SÓ QUERIA SER LIDO"



A HISTÓRIA DA VIDA DE UM LIVRO

Era uma vez um livro
limpo e encarnado,
que há muito
já tinha sido publicado.

Vivia feliz, na prateleira arrumado.
Chegou a menina Mariana,
para o deixar desorientado.

Mas logo triste ficou
e a tristeza dele se apoderou.

Das mãos de um jornalista a máquina chegou
e para as mãos da menina Mariana passou,
mas pouco tempo durou.

Com as novas tecnologias a chegar,
o computador tomou o seu lugar.

E esta foi a história de encantar
de um livro que lido, acabou por ficar!

Vitória, vitória,
acabou-se a história!!

Carlos e Jasmim 7º A (Poema baseado na obra O LIVRO QUE SÓ QUERIA SER LIDO de José Jorge Letria)

Boas Práticas com boas parcerias

EB1 Rainha Santa



CONHECER O QUE É O BULLYING PARA O COMBATER


Decorreram na nossa escola sessões de esclarecimento sobre o tema: “Bullying”. Com estas sessões aprendemos que o Bullying é uma palavra inglesa que significa a atitude agressiva que há nas escolas entre alunos e que os principais alvos são as crianças. Os autores de Bullying são as pessoas que gostam de gozar e bater e, por fim, os coniventes do Bullying são pessoas que quando vêem um aluno ser agredido não fazem nada para o ajudar. Estas sessões foram divertidas e com elas aprendemos muitas coisas, tais como agir perante uma situação de Bullying.


A Escola Rainha Santa agradece a colaboração das enfermeiras Ana Teresa e Cristina Lopes (esta também encarregada de educação) pela sua orientação nestas sessões.
Continuaremos a apreciar iniciativas dos encarregados de educação, que estejam em consonância com o nosso Projecto Educativo.

Poema baseado na obra A Lua de Joana de Maria Teresa Gonzalez – PNL



Marta era nova
ainda adolescente
por causa da droga
deixou de ser gente.

Amigas do coração,
amigas para sempre.
Fica a recordação
e parte de repente.

A droga a levou,
sem tempo de crescer
sem vida ficou,
deixando de viver.

Joana foi fraca
iludida pelo vício
também ela embarca
neste maldito suplicio.

A droga é um vício
que a nada nos leva,
afasta-te disso
não te metas nela.

Ana Gonçalves 7º C nº 1 ( Poema baseado na obra A Lua de Joana de Maria Teresa Gonzalez – PNL)
CONVITE

A Directora do Agrupamento de Escolas D. Dinis, Odivelas, vem por este meio convidar V. Exa. para a Sessão de Esclarecimento “Cursos Cef e Profissionais – Uma Janela de Oportunidade”, que irá decorrer no dia 18 de Junho, pelas 19h, no Salão Azul do Parque Urbano do Silvado, Odivelas.

Odivelas, 16 de Junho de 2010

A Directora
Ana Gralheiro

domingo, 13 de junho de 2010


O Tiago Tavares do 5º F disse-nos qual era o seu livro preferido e porquê e apareceu na Visão Júnior!!

O seu livro preferido é o Alex Ponto Com – Uma Aventura Virtual de José Fanha.

José Fanha além de poeta e escritor é o padrinho da nossa Biblioteca no Agrupamento D. Dinis.

Clube Visão Júnior:
- coordenação Prof. Eloísa Branco
- colaboração Prof. Vera Silva, Andreia Ferreira, Sofia Miranda e as professoras de Português do 5ºE, 6ºC e 6ºF que também participaram neste passatempo do Clube Visão Júnior.



quinta-feira, 10 de junho de 2010

MOINHOS DE VENTO NA ENCOSTA DA EB 2/3 DOS POMBAIS – 5ºC

A construção dos moinhos de vento foi uma actividade onde os alunos, através de uma fonte de energia natural, o vento (energia eólica) tiveram a possibilidade de aprender uma construção simples utilizando materiais artificiais (papel, cartolina e arame) e materiais naturais (canas e cortiça).

Todo o processo de montagem e construção surge de uma aplicação de conhecimentos prévios, leccionados em aulas anteriores tais como a circunferência e o círculo; a divisão da circunferência em quatro partes iguais e ainda as circunferências concêntricas.

Estas aulas foram, essencialmente, práticas onde toda a turma se encontrava a realizar diferentes tarefas, isto é, a trabalhar em diferentes áreas de trabalho (desenho, pintura e recorte do moinho; montagem e construção do moinho e; envernizamento das cartolinas).

Um dos objectivos desta actividade foi desenvolver nos alunos a capacidade de executar projectos aplicando diferentes técnicas e materiais.

Este projecto foi desenvolvido na turma do 5º C, com os professores Fernando Louro e Eloísa Branco de Educação Visual e Tecnológica.


Link - Slideshow

terça-feira, 8 de junho de 2010

TRABALHO DA ALUNA MARIA JOÃO NUNES - 7ºC




“ O Planeta Branco “
(Trabalho baseado na obra O PLANETA BRANCO, de Miguel Sousa Tavares - PNL)

Era Lucas, Lydia e Baltazar
numa nave a explorar...
Marko e Bianca,
estavam em terra para ajudar!!

Eram todos amigos,
que tentavam desvendar...
Qual o planeta do Universo,
que continha água para dar?

Mas no caminho,
muitos problemas surgiram...
Mas eles
rapidamente agiram!

A bordo da Ítaca- 3000
as diversões eram garantidas...!
As cambalhotas de Baltazar,
eram muito divertidas!!

Até que um dia,
a situação começou a piorar...
A direcção para qual a nave se dirigia,
ninguém podia advinhar...!

Certos da morte,
tomaram um comprimido para dormir...
Mas nem a morte certa,
os impedia de rir!

Quando vivos e velhos acordaram,
nem queriam acreditar!
Como aquelas 12 horas,
os puderam afectar!

Quando chegaram ao Planeta Branco,
nem queriam acreditar!
Fora alguém que os salvou,
ou que os queria matar?

Um homem de branco,
os recebeu...
Explicou-lhes tudo,
e logo desapareceu...

Os astronautas partiram
e entraram logo em comunicação!
Ouvir as vozes dos amigos,
foi uma grande despreocupação!

Sãos e salvos chegaram,
mas de nada se lembravam...!
O que acontecera?
morreram e ressuscitaram?


Maria João 7ºC

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Aviso

Por motivos alheios ao Agrupamento, o nosso site encontra-se inactivo, por tempo indeterminado.

Estamos a desenvolver esforços para que esta situação se encontre regularizada o mais rapidamente possível.


Até là poderão informar-se em:
httP://eb23pombais-m.ccems.pt
http://pombaisonline.blogspot.com
http://jornaltrovador.blogspot.com

domingo, 6 de junho de 2010

O NOVO PARADIGMA DA ESCOLA - DESAFIO PARA OS PROJECTOS DO PRÓXIMO ANO LECTIVO




LEITURA OBRIGATÓRIA - PARA PROFESSORES E PAIS - "A Nova Inteligência" é um best seller internacional de Daniel H. Pink. Embora pareça um manual ou um livro de auto-ajuda, não o é
Este livro mostra-nos uma mudança cultural que está ocorrer na nossa sociedade contemporânea.



A valorização das competência ligadas ao lado direito do cérebro, o responsável pela a emoção, pela criatividade, etc. Daniel acredita que em cada instituição, em cada empresa irá haver, no futuro, um "poeta" de serviço. Só por isso vale a pena devorar este livro.



Mas garanto-vos que daqui surge muito mais, coisas surpreendentes.
No Primeiro capitulo ele faz uma abordagem sobre os variados estudos sobre o funcionamento dos dois lados do cérebro, mas de uma forma cativante, contando boas histórias, na verdade sente-se a empatia e a capacidade narrativa deste autor.

Sabiam por exemplo que embora o lado esquerdo do cérebro seja responsável pala compreensão de um texto, mas é o lado direito que o contextualiza-o, relaciona-o e percepciona a emoção - o que faz com que quem leia uma obra de literatura e que tenha lesões no lado direito do cérebro, não vai compreender as metáforas, não se vai emocionar nem vai contemplar esse texto literário
Fantástico 2-0 o lado direito está a ganhar.

Mas vai ganhar muito mais, sabiam que nas universidades mais conceituadas dos E.U.A. os estudantes de medicina estudam pintura e teatro. Porque será? Não digo, leiam-no.

No segundo capitulo Daniel Pink apresenta-nos os Seis Sentidos da era conceptual (que é esta nova era que está a surgir depois de uma era do conhecimento). Os seis são Design, História, Sinfonia, Empatia, Diversão e Sentido.

Saio da leitura deste livro com mais certeza que os currículos escolares tem urgentemente que mudar, para nos prepararmos para os desafios desta nova Era.

É necessário aulas de teatro, dança, música, artes, riso e conversa em vez de as imensas horas que os nossos alunos passam a decorar o aparelho digestivo, os acontecimentos sociais que estão na base da revolução francesa ou ainda o presente do conjuntivo do verbo ser porque pouco se chega a ser com estes programas de ensino.

A ESCOLA DOS SEIS SENTIDOS - A ESCOLA DA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL
Escola de Inteligência

A Escola de Inteligência, criada pelo renomado psiquiatra, pesquisador e escritor Dr. Augusto Cury, é um projecto desenvolvido no Brasil pelo Instituto Academia de Inteligência.

Este é formado por uma equipa multidisciplinar altamente especializada no processo do funcionamento multifocal da mente e, tem como principais metas:
1 -a formação de pensadores;
2 -desenvolvimento da inteligência;
3 -a formação da personalidade;
4 - a melhoria da qualidade de vida.
O Instituto Academia de Inteligência tem como prioridade o desenvolvimento da saúde emocional do ser humano, levando em conta os avanços tecnológicos, as mudanças de valores desse novo milénio e os novos moldes da família moderna, não perdendo de vista a sensibilidade humana.
Os profissionais que compõem esse instituto nas áreas de psicologia, pedagogia, assistência social e psiquiatria, entre outros, trabalham juntos com a mesma finalidade de encontrar alternativas que possibilitem às pessoas desenvolverem uma melhor qualidade de vida e saúde emocional neste mundo stressante e competitivo.
A Escola de Inteligência vem de encontro a esses princípios pois é um projecto que visa não somente cuidar daqueles que já adoeceram, como também prevenir o “adoecimento” emocional e a promoção da saúde psicológica dos nossos alunos, investindo nas crianças e nos jovens de hoje, que amanhã serão os responsáveis pelos frutos da nossa sociedade.

A Escola de Inteligência é um projecto inovador que visa trabalhar a promoção da saúde emocional e a prevenção de doenças psíquicas, objectivando formar pensadores, estimular a consciência crítica, desenvolver a inteligência, trabalhando o carácter e as relações interpessoais dentro da sala de aula.
É a nossa vez de contribuirmos com a nossa sociedade preparando crianças e jovens para os desafios desse novo milénio.
O projecto poderá trazer grande contribuição para educação, mudando mentalidades!

O cenário do mundo pós-moderno apresenta um progresso surpreendente na comunicação, no entretenimento, na democratização do conhecimento, na liberdade de expressão...

Os teatros escolares são grandes responsáveis pela formação da personalidade, pelo desenvolvimento da inteligência e pela construção de pensadores, preparando-nos não apenas para conhecer o mundo em que vivemos, mas também o mundo que “somos”. Devem ser o ambiente onde aprendemos a conviver e a respeitar as diferenças de pensamentos, cor, religião, posição social. Mas o actual quadro é decepcionante: mais de 45% dos estudantes brasileiros (por exemplo) já sofreram algum tipo de violência dentro da escola, seja ela verbal ou física, segundo estimativa do Centro Multidisciplinar de Estudos e Orientação sobre o Bullying Escolar (Cemeobes).
Em Portugal os números não são muito diferentes.

Os dias actuais e o caminho que estamos traçando são de facto preocupantes. Estamos diante de uma massa de jovens agitados, desmotivados a conhecer, a questionar, a formar suas próprias opiniões e debaterem ideias.
Vivendo cada vez mais voltados ao mundo virtual, os jovens assistem, em média, 4 horas, 50 minutos e 11 segundos por dia de programação televisiva, tornam-se os principais alvos das propagandas de consumo. Segundo pesquisa elaborada pelo Instituto Akatu, com base em estudo realizado pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) com jovens de 24 países dos cinco continentes, os jovens brasileiros (por exemplo) estão no topo dos mais consumistas, à frente de jovens franceses, japoneses, argentinos e americanos, mas nem de longe são mais felizes, como mostram os dados sobre a depressão. Estes números não são muito diferentes em Portugal.
Os relacionamentos entre pais e filhos, professores e alunos, e entre amigos estão cada vez mais superficiais.


Os jovens encontram dificuldade para dividirem suas histórias e lágrimas. Estão presencialmente ligados, porém emocionalmente mais distantes. É necessário que nos adaptemos aos avanços tecnológicos sem perder de vista a sensibilidade humana.
Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) em dezesseis cidades brasileiras mostrou que 58% dos rapazes e raparigas de 12 a 14 anos fizeram uso de drogas pelo menos uma vez na vida. Segundo estudos do Instituto Nacional de Políticas do Álcool e Drogas da Universidade Federal de São Paulo, a dependência do álcool aumentou 30% entre homens e 50% entre as mulheres no Brasil (por exemplo) em relação a dez anos atrás.
E outros estudos mostram que em quatro anos o consumo de drogas anorexígenas cresceu 100%. Estes números são também referenciais para Portugal.

Estatísticas como essas são realmente alarmantes. A peça que estamos encenando e as próximas que assistiremos devem ser o incentivo para que nos tornemos activos na mudança desse roteiro, colaborando para que nossos jovens se transformem em líderes e actores principais no teatro social, com saúde emocional e projectos de vida.

Sabemos que as escolas e os educadores almejam a mudança dessa realidade, mas tem dificuldades de encontrar meios eficazes para que isto aconteça.

A Escola de Inteligência é um projecto pioneiro que envolve a psicologia preventiva, a psicologia social, a educação, a psiquiatria e a sociologia.


Tendo como objectivo a promoção da saúde emocional, a educação da emoção, a consolidação da auto-estima e a formação de pensadores, que podem ser descritos por 4 grandes metas:
1 -Estimular as funções mais importantes da inteligência dos alunos: pensar antes de reagir, colocar-se no lugar dos outros, trabalhar perdas e frustrações, libertar a criatividade, formar pensadores, proteger a emoção, gerenciar pensamentos, consolidar a autoestima, desenvolver a consciência crítica, elaborar sonhos e projectos de vida e adquirir resiliência às intempéries sociais.

2 -Estimular o treinamento do carácter: perseverança, honestidade, espírito empreendedor, debate de ideias, disciplina, tolerância, liderança, solidariedade, capacidade de recomeçar, educação para o trânsito e educação para o consumo.
3 -Fornecer ferramentas para o desenvolvimento emocional, como: trabalhar insegurança, ansiedade, agressividade, sentimento de culpa, falta de transparência e discursar temas como prevenção ao uso de drogas e consumo consciente.

4 -Enriquecer as relações interpessoais através do diálogo, do debate de ideias, da educação para a paz e do trabalho em equipa.
Almejamos que através da Escola de Inteligência os jovens saiam da plateia e aprendam a ser autores da sua história e actores principais do teatro da sua mente, líderes de si mesmos, debatedores de idéias, pessoas com mente e espírito livres aptas para decidir seus próprios caminhos.
Apesar da profundidade do conteúdo, o método adoptado encantará os alunos e professores com uma aplicação simples e instigante!
Institui-se de um projecto psicopedagógico para ser integrado nas áreas de aplicação transversal, curriculares das escolas de ensino básico e secundário.
Deve ser desenvolvido em 1 (uma) hora/aula como uma nova disciplina ou dentro da carga horária de uma disciplina já existente, como: Filosofia, Ética, Sociologia, Religião e Moral, Estudo do Meio, temas transversais, etc.

E este pode ser desenvolvido em até 4 (quatro) anos por cada turma. Incluindo:
1. Formação dos professores que operacionalizarão o projeto em sala de aula, com profissionais altamente capacitados nas áreas de psicologia, psicopedagogia, entre outros.
Abordando temas como:
- As funções mais importantes da inteligência.
- O processo psicológicos de aprendizagem.
- Funcionamento básico do teatro da mente humana.
- Ferramentas fundamentais para a formação de pensadores
- Os principais transtornos emocionais que tem acometido os jovens em todo o mundo.
- Os conflitos em sala de aula.
- A globalização e as suas consequências na aprendizagem, como: Pool de estímulos e uma super-excitação na produção de pensamentos; Falta de atenção; Síndrome do pensamento acelerado (SPA); Hiperactividade; Psicoadaptação; Alienação; entre outros.
- Metodologia de aplicação das lições: Como contar as histórias; Como transmitir, de maneira cativante, o conteúdo pedagógico; Como influenciar o aluno a participar dos debates; Como ajudar a formar pensadores e desenvolver a consciência crítica.
2 - Material pedagógico em suporte papel e digital para cada aluno e professor, ricamente ilustrado, contendo histórias com vertentes psicológicas, sociológicas e filosóficas, abrangendo ideias de múltiplos pensadores e informações relevantes sobre temas do quotidiano. Tudo isso com uma dinâmica que estimulará a arte da interiorização, da observação, da consciência crítica e do debate de ideias.
3 - Assistência pedagógica durante a aplicação, de modo a favorecer a aproximação da equipa do projecto com a instituição educacional, tornando-se parceiros na educação para a vida e na formação de pensadores.
4 - Assistência permanente por meio de Call Center e via e-mail, dando suporte para a instituição de ensino durante toda a aplicação do projecto.

O Projecto Escola de Inteligência
Está baseado em uma série de teorias, tais como: Inteligências Múltiplas de Howard Gardner, a Psicanálise de Sigmund Freud, a Cognitivista Construtivista de Jean Piaget, a Sócio-Cognitivista de Vygotsky, entre outras, bem como está alicerçada no pensamento filosófico de Sócrates, Platão, Agostinho, Rousseau, Voltaire, Kant, Hegel e outros grandes filósofos.

Também é fundamentada na teoria da Inteligência Multifocal de Augusto Cury, que investiga grandes processos da psique ou mente humana: a construção de pensamentos, a formação da consciência e dos alicerces do “eu”, além dos papéis da memória.
A Teoria da Inteligência Multifocal é uma teoria filosófica e psicológica que tem sido estudada como pós-graduação em alguns países, assim como tem sido utilizada como bibliografia em teses académicas. Como teoria filosófica, estuda o processo de interpretação, estimulando a arte da crítica e da dúvida e, como teoria psicológica, investiga, o funcionamento da mente e a construção da inteligência.
A Universidade da Criança, na sua qualidade de projecto piloto em Portugal e de laboratório de metodologias pedagógicas, aplica os ensinamentos de Augusto Cury de forma transversal e alicercante em várias valências do sistema de ensino português.
Por essa razão e pela relação de amizade e de trabalho que existe entre o Dr. Augusto Cury e os mentores do projecto Universidade da Criança decidido ficou que a Universidade da Criança passaria a ser o rosto e a plataforma operativa da Escola da Inteligência em Portugal e Espanha a partir do ano 2010


LINKS: http://www.apuc.pt/

http://www.infoinstitutodainteligencia.com/




TORNEIO DE TÉNIS DE MESA - POMBAIS EM GRANDE FORMA - PARABÉNS AOS ALUNOS E PROFESSORES

RESULTADOS Tenis de Mesa -09-10 de Tm Torneio Ag-cmo Resultados(1)

sexta-feira, 4 de junho de 2010

PROJECTO MEGA HINO - UMA IDEIA DE OUTRO AGRUPAMENTO AMIGO


O presente projecto visa a execução vocal, pelo maior número de executantes possível, da versão oficial do Hino Nacional “A Portuguesa”, inserido nas Comemorações do Centenário da República, a realizar na Escola EB23 D.Paio Peres Correia.


Todas as escolas do Agrupamento, seus respectivos alunos, professores, funcionários e encarregados de educação/pais, estarão envolvidas neste projecto.O evento será noticiado nos meios de comunicação social regionais e/ou nacionais (jornais, rádio, tv, internet, …).


Será solicitado apoio a várias entidades para a promoção e apoio ao projecto (Junta de Freguesia, CMTavira, DREAlg, associações diversas, …).
A assistência e a segurança estarão a cargo da Cruz Vermelha e da PSP, respectivamente.A concretização/apresentação final do projecto terá lugar no 3º período, no dia 8 de Junho (3ª feira), pelas 10 horas, na Praça da República (frente à Câmara Municipal).Esta execução conjunta será gravada, em formato áudio/vídeo, para futura exibição, no dia de comemoração do referido centenário

CARAVELAS NA ENCOSTA - EB 2.3 POMBAIS


COORDENADO PELO PROF. FERNANDO LOURO
Posted by Picasa

CONCERTOS DE ABRIL - COORDENADO PELA PROF.ª CATARINA ANDRADE

Posted by Picasa
Acordai

Acordai,
homens que dormis
a embalar a dor
dos silêncios vis!
Vinde, no clamor
das almas viris
arrancar a flor
que dorme na raiz!

Acordai,
raios e tufões
que dormis no ar
e nas multidões!
Vinde incendiar
de astros e canções
as pedras e o mar,
o mundo e os corações!

Acordai!
Acendei
de almas e de sóis
este mar sem cais
nem luz de faróis!
E acordai, depois
das lutas finais,
os nossos heróis
que dormem nos covais
Acordai!


As Canções Heróicas/ /Canções Regionais Portuguesas foram compostas musicalmente por Fernando Lopes-Graça e cantadas pelo Coro da Academia de Amadores de Música com Olga Prats ao piano.
São canções politicamente empenhadas que contribuíram para exaltar a liberdade e dar força a todos aqueles que lutavam contra o antigo regime. A primeira versão foi publicada, em 1946, sob o título de «Marchas, Danças e Canções – próprias para grupos vocais ou instrumentos populares». Foi apreendida pela Censura o que impediu que os poemas fossem ouvidos e cantados em espectáculos ou sessões públicas, como até então. Contudo, muitos resistentes continuaram a cantar as canções nos encontros clandestinos ou nos países onde se encontravam exilados. Em 1960, surge uma colecção, mais alargada, com o nome de «Canções Heróicas, Dramáticas, Bucólicas e Outras». A nova edição destinava-se a celebrar o 50º aniversário da implantação da República e foi divulgada com grandes precauções, num meio muito restrito de pessoas. Finalmente, a versão final ficou conhecida por «Canções Heróicas».


Biografia de Fernando Lopes Graça:
http://en.wikipedia.org/wiki/Fernando_Lopes-Gra%C3%A7a